C A-    A+ A    A    A
   buscar    busca avançada Mapa do site Fale Conosco  
   

imagem
Brasil e México querem criar centros de Nanotecnologia e Biotecnologia
Clique para ver todas as fotos de Brasil e México querem criar centros de Nanotecnologia e Biotecnologia
Representantes do Brasil e México discutiram a criação de centros de nanotecnologia e biotecnologia
23/07/2009 - 08:05

Representantes dos governos do Brasil e México reuniram-se ontem (22), em Brasília (DF), no Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), para tratar de um acordo de cooperação científica, tecnológica, acadêmica e de inovação. O documento prevê a criação de dois centros Brasileiro/Mexicano de Nanotecnologia (CBMNano) e de Biotecnologia (CBMBio) nos países, para o intercâmbio científico e para a formação e capacitação de recursos humanos nessas áreas. Pelo acordo, as nações desenvolverão projetos comuns de pesquisa e desenvolvimento.

Os documentos ainda devem passar por uma última análise por parte do governo mexicano. A assinatura do acordo de cooperação entre os países deve ser na visita do presidente do México, Felipe Calderón, ao Brasil, no dia 17 de agosto. No encontro, o chefe da Assessoria de Assuntos Internacionais (Assim/MCT), José Monserrat Filho, apresentou a versão final da proposta de cooperação internacional e ressaltou a necessidade da realização de uma videoconferência entre técnicos dos dois países para a definição dos temas que serão tratados pelos centros tecnológicos. “Assim podemos tratar das áreas prioritárias de ação, o que também pode ser discutido em um workshop”, ressaltou.

O representante da Secretaria de Relações Exteriores do México, o embaixador Rogelio Rogelio Granguillhome, destacou a importância do acordo de cooperação com o Brasil como forma de desenvolvimento da biotecnologia e da nanotecnologia.

Além da criação dos centros, foram discutidas cooperações entre o Instituto Nacional de Investigação Florestal, Agricultura e Pecuária (Inifap) do México e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). De acordo com o embaixador Rogelio Granguillhome, o México tem interesse em conhecer o trabalho da empresa no desenvolvimento de soluções de pesquisa, desenvolvimento e inovação para a sustentabilidade da agricultura. Outro ponto de discussão foi um possível acordo entre a Agência Espacial Brasileira (AEB/MCT) e a Agência Espacial Mexicana (AEXA).

Cooperação

O acordo entre Brasil e México prevê ainda formalização de convênios científicos e tecnológicos nas áreas de energia, tecnologias industriais e de fabricação, meio ambiente, medicina, tecnologia da informação e das telecomunicações, matemática aplicada e espacial. Neste sentido, o intercâmbio se daria na troca de informações, publicações, vídeos, bibliografia e material de ensino. “Pensamos também na realização de oficinas de trabalho, conferências e seminários com enfoque nas áreas de atividades conjuntas”, reiterou o embaixador mexicano. 

Esplanada dos Ministérios, Bloco E,
CEP: 70067-900, Brasília, DF Telefone: (61) 2033-7500
Copyright © 2012
Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação