C A-    A+ A    A    A
   buscar    busca avançada Mapa do site Fale Conosco  
   

imagem
Obras da Cyclone Space dá impulso ao Programa Espacial
Clique para ver todas as fotos de Obras da Cyclone Space dá impulso ao Programa Espacial
Divulgação/MCT - O ministro Sergio Rezende (E), no lançamento da pedra fundamental, em Alcântara.
10/09/2010 - 14:56

O Programa Espacial Brasileiro ganhou novo impulso a partir desta quinta-feira (9) com o início das obras de construção da sede da empresa Alcântara Cyclone Space (ACS) – empresa binacional constituída entre o Brasil e a Ucrânia para lançamento de foguetes a partir do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão.

A solenidade de lançamento da pedra fundamental para a construção da obra teve a presença do ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, dos diretores da ACS, Roberto Amaral e Oleksandr Serdyuk, do embaixador da Ucrânia, Igor Hrushkó, do represente do Departamento do Centro de Treinamento de Alcântara (DCTA), brigadeiro do– do-Ar, Ailton dos Santos Pohmann, e do prefeito da Alcântara, Raimundo Soares do Nascimento.

Também integraram a comitiva do ministro o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB/MCT), Calos Ganem, o ministro interino da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), Luiz Alfredo Salomão, e o secretário executivo do MCT, Luiz Antonio Rodrigues Elias.

Na oportunidade, Rezende assinou documento que autoriza o MCT a repassar recursos da ordem de R$ 798 mil à Superintendência Regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no Maranhão, para a implantação do Centro Sociocultural de Alcântara. O centro promoverá a inclusão tecnológica da comunidade local integrando atividades sociais, qualificação profissional e geração de emprego e renda.

O ministro Rezende disse que “a criação da empresa binacional é estratégica para o desenvolvimento do País e sua consolidação é parte de um projeto maior. Ë um projeto que não está pronto, e será aquilo que fizermos dele”.

Ele informou que na unidade atuaram técnicos ucranianos, “mas os brasileiros também terão larga e ativa participação”, até porque o acordo envolvendo Brasil e Ucrânia prevê a transferência de tecnologia. Ainda não há previsão de quando será lançado o primeiro foguete Cyclone-4. A intenção é que isso se dê até 2014.

Os países interessados em lançar seus satélites a partir do novo Centro deverão pagar US$ 50 milhões, sendo 50% para cada um dos parceiros. A previsão é a de que sejam realizados seis lançamentos por ano. A posição do Centro próximo a linha do Equador é estratégica e entre seus atrativos está o fato de permitir uma economia de 30% de combustível em cada operação de lançamento.

Para o prefeito Nascimento o Centro é muito importante para o município, para sua economia e para a geração de emprego. Já o brigadeiro Pohmann frisou que a instalação do Centro “representava um momento especial do Programa Espacial Brasileiro”. Ao reafirmar o compromisso da área da defesa, defendeu que a sustentabilidade das ações voltadas para a consolidação do complexo de lançamento.

Torre

O ministro Rezende também visitou a nova Torre Móvel de Integração (TMI), do CLA que será entregue em dezembro próximo. Dotada de um moderno sistema de controle, o que permite sua operação de forma remota, a torre tem 12 metros de comprimento, 10 metros de largura e 34 metros de altura e foi orçada em R$ 44,1 milhões. Ela será uma das plataformas mais modernas do mundo para veículos espaciais do porte do Veícilo Lançador de Satélites (VLS).

Outro equipamento visitado pelo ministro e comitiva foi a Sala de Controle (CCT) do CLA. Ela foi totalmente remodelada para atender as demandas das novas operações e principalmente os requisitos para o lançamento do Cyclone-4. As atividades de implantação do novo CCT começaram em 2009 e incluiram também a modernização do Centro de Controle Avançado (Casamata) e mais 21 posições operacionais distribuídas pelo CLA, como radares, telemetria, subestações de energia, central elétrica e sistemas de comunicação por microondas. As obras do CCT custaram R$ 22,3 milhões.

  

Esplanada dos Ministérios, Bloco E,
CEP: 70067-900, Brasília, DF Telefone: (61) 2033-7500
Copyright © 2012
Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação