C A-    A+ A    A    A
   buscar    busca avançada Mapa do site Fale Conosco  
   

imagem
Decreto permite que Embrapii opere contratos de gestão com o governo
03/09/2013 - 16:30
A publicação, na edição desta terça-feira (3) do Diário Oficial da União, do decreto presidencial que qualifica a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) como uma organização social significa que, a partir de agora, a entidade poderá operar contratos de gestão com o governo federal.  

"A Embrapii é a grande articuladora da demanda por pesquisa, desenvolvimento e inovação [PD&I] das empresas com a oferta de recursos públicos federais", observou o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, em debate realizado no 5º Congresso de Inovação na Indústria, em São Paulo.

Para o diretor presidente da Embrapii, João Gomes de Oliveira, a entidade passa a ser uma agência de fomento à inovação, com três características consideradas "fundamentais" nesse processo: foco no problema empresarial, competência direcionada para isso e agilidade na respostas a essas demandas.

Segundo ele, a Embrapii irá atuar na etapa pré-competitiva, em que "os riscos inerentes à inovação são muito altos". Em outras palavras, se uma instituição de ciência e tecnologia (ICT) tem um grupo de excelência com determinado foco e estrutura capaz de atender a demandas do setor privado, ela submete a inscrição junto à entidade e apresenta um plano de atuação com esse grupo. Na medida em que o credenciamento dessa ICT for aprovado, o grupo poderá ir atrás dos projetos, que serão balizados pelo próprio mercado.

Edital

O presidente do Conselho de Administração da Embrapii, Pedro Wongtschowski, informou que um edital para todas as ICTs do Brasil pode ser lançado ainda neste ano. “Vamos solicitar que eles julguem as áreas que têm excelência. Então, não há áreas definidas a priori, e sim um alinhamento das capacidades dessas instituições com as demandas do mercado”, observou.

"Quero reforçar a importância desse conjunto de laboratórios que serão ofertados à indústria nacional, o que vai dar um impulso grande à PD&I nas empresas", ressaltou Raupp.

De acordo com o diretor presidente João Gomes de Oliveira, a experiência com as três ICTs que integram o projeto piloto mostra que há projetos e maiores e menores – estes, em torno de R$ 1 milhão. "Nossas metas futuras são auspiciosas. Pretendemos ter, no ano que vem, nove ou dez unidades Embrapii, e em quatro anos queremos ter 20 unidades", disse o executivo.

 

Texto: Isadora Grespan – Ascom do MCTI (atualizado em 03/09/2013)

Esplanada dos Ministérios, Bloco E,
CEP: 70067-900, Brasília, DF Telefone: (61) 2033-7500
Copyright © 2012
Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação