C A-    A+ A    A    A
   buscar    busca avançada Mapa do site Fale Conosco  
   

imagem
“Novo” rosto de Santo Antônio é visto por brasileiros e italianos
Clique para ver todas as fotos de “Novo” rosto de Santo Antônio é visto por brasileiros e italianos
A peça exibida em Pádua, Itália. Foto: Mari Bueno/Divulgação
13/06/2014 - 17:07
Nesta sexta-feira (13), dia de Santo Antônio, a missa em homenagem a ele em Sinop (MT) terá uma atração nada corriqueira: um busto em tamanho real, resultado de projeto internacional que, com ajuda de tecnologias da era digital, reconstruiu o rosto do religioso oito séculos após sua morte. Outra unidade, exposta na Basílica de Santo Antônio de Pádua, pode ser vista pelos italianos desde esta quinta-feira (12).

A face do santo – que destoa da aparência tradicionalmente vista nas imagens católicas – foi desenhada digitalmente pelo designer Cícero Moraes e impressa no Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI/MCTI). Concluído com impressão tridimensional (3D), o processo de reconstrução envolveu digitalização do crânio (a partir de fotos de réplica em bronze), consulta a retratos e relatos da época e modelagem anatômica por computador.

O busto em tamanho real foi apresentado na terça-feira (10), em centro cultural de Pádua, onde o personagem histórico viveu. “De início foi um pouco tenso, porque a grande maioria do público era composta de admiradores da figura do santo, não de cientistas em um simpósio”, relata Moraes. “Felizmente deu tudo certo ao final. Eles aplaudiram muito e tiraram muitas fotos, a ponto de atrasar várias vezes a nossa apresentação. Puderam ver que nossa intenção era mostrar como o santo seria, não suscitar sentimentos de confronto com o ascetismo.”

Ele acrescenta que o evento foi emocionante por se tratar de um projeto científico que mexeu com o lado religioso dos presentes. “Para uma pessoa que aprecia a computação gráfica e que sempre trabalhou com isso no campo virtual a experiência foi única, transcendental”, conclui.

Depois de outras exposições ao público no Brasil, o modelo exibido por Moraes em Sinop, sua cidade natal, ficará abrigado na Catedral Sagrado Coração de Jesus, naquele município.

Um dos principais nomes do catolicismo, Santo Antônio de Lisboa (ou de Pádua) nasceu na capital portuguesa em 1191 ou 1195, e seu nome de batismo era Fernando. Morreu em 1231 na cidade italiana e foi canonizado um ano depois. A reconstrução faz parte de projeto realizado pelo grupo de pesquisas Arc-Team, com apoio do Centro de Estudos Antonianos.

Impressão

A fabricação propriamente dita da peça “revelada” aos italianos levou aproximadamente um dia, explica o pesquisador Pedro Noritomi, da Divisão de Tecnologias Tridimensionais (DT3D) do CTI. Foram dez horas de impressão, em que a sobreposição de centenas de camadas de gesso define tanto o relevo quanto a pigmentação do objeto. “Vai-se depositando uma camada bem fina de pó, e a máquina espirra o líquido que o aglutina”, conta. “É preciso ir removendo o excesso de pó com muito cuidado, para evitar que se risque ou quebre algo.” Essa etapa foi conduzida pelo pesquisador Marcelo Oliveira.

O busto ficou em secagem daquele dia para o seguinte e então recebeu uma resina transparente, que ao ser absorvida deixa o objeto mais duro e resistente. “Esse acabamento pode alterar as tonalidades, daí a importância de testes, como os três que imprimimos. Para esse modelo, era necessário ter uma característica visual muito boa. É diferente de quando vamos gerar um molde para uma prótese”, exemplifica Noritomi.

O CTI Renato Archer usa a impressão 3D para apoio à medicina, à pesquisa e à indústria.  

 

Texto: Pedro Biondi – Ascom do MCTI

Outras Imagens
O processo envolveu pesquisa e modelagem digital. Imagem: Cícero Moraes/Divulgação
O processo envolveu pesquisa e modelagem digital. Imagem: Cícero Moraes/Divulgação
Esplanada dos Ministérios, Bloco E,
CEP: 70067-900, Brasília, DF Telefone: (61) 2033-7500
Copyright © 2012
Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação